Sendo um sucesso ou fracasso, a compra de tráfego na internet traz muito conhecimento sobre como aumentar o CTR no Google Ads, através de acertos e erros. Mas por que é tão desafiador? O que é tráfego pago e por que precisamos de um alto CTR? O que fazer para não ter sua conta no Google Ads derrubada? E como analisar os dados do seu site e otimizar seu CTR através do tráfego pago? Respondemos essas e outras perguntas a seguir.

O que é tráfego pago?

Tráfego pago é toda aquela audiência que seu site/app/rede social recebe advinda de anúncios que você investiu através de plataformas, como o Google Ads, por exemplo, para converter usuários em visitantes do site.

Utilizar-se de tráfego pago é comprovadamente mais eficiente quando o assunto é alcance e resultados imediatos que a maioria das estratégias de tráfego orgânico.

Tipos de tráfego pago

É imprescindível que o tráfego correto seja utilizado para o objetivo correto. Portanto, saiba alguns tipos de tráfego pago e para quê servem:

  1. Banners: chamados de Display, eles são um formato simples e direto para veicular uma campanha direcionando o usuário para a página de um produto logo após o clique. Eles podem ser estáticos, flutuantes, interativos, ou flash;
  2. Anúncios nativos: se você quer chamar a atenção de usuários que não se deixam levar facilmente pela publicidade tradicional, esse é o formato a escolher. Eles são sutis e se misturam com o conteúdo da sua página. São oferecidos por empresas como Taboola e Outbrain.
  3. Mídias sociais: se você busca engajamento e economia, esse é seu tipo de tráfego pago. Além disso, a segmentação de público-alvo é bastante intuitiva; 
  4. Aplicativos/Mobile: se você investe em banners e anúncios nativos, em algum momento eles aparecerão em apps e mobile. 

O que é CTR e qual sua importância na otimização da sua receita

CTR (Click Through Rate), ou taxa de clique, não é a métrica mais importante na mensuração do alcance dos seus anúncios e campanhas.

Porém, se você quer evoluir no mundo da publicidade programática e aumentar a sua monetização através de anúncios, vai precisar saber mais dessa métrica e como fazê-la evoluir continuamente.

Ela demonstra se o seu investimento de tempo e dinheiro em SEO e em anúncios pagos no Google Ads está gerando cliques. 

Ou seja, se você está conseguindo chamar a atenção do seu público-alvo a ponto de ele clicar no seu anúncio e navegar no seu site. Do contrário, algo está errado e deve ser imediatamente consertado.

Para calcular o CTR, é simples: cliques ÷ impressões. Então, se um anúncio da sua página teve 5 cliques e registrou 100 impressões, o CTR seria de 5%. 

google-ads

Como sei se o CTR está bom ou ruim no Google Ads?

Hoje em dia, de 3% a 5% é a taxa de CTR considerada boa, sempre trabalhando, porém, para aumentá-la. Um alto CTR demonstra que você está chamando a atenção do seu público e que seu método está dando certo. 

Mas se não está na média de um determinado mercado, é hora de mudar.

Após essa análise, você pode tomar decisões de adaptações e mudanças a serem feitas nas suas campanhas de compra de tráfego. 

Agora, e se seu CTR estiver maior que a média, como você vai melhorá-lo? 

Você deve estar se preguntando “Mas por que devo melhorá-lo se já está acima da média?”. 

A resposta é simples: entenda que seu ego não é seu amigo. 

Ou seja, como dito anteriormente, você sempre deve buscar otimizar as campanhas conforme a flutuação do seu nicho. 

Por que o CTR é importante?

Se não ficou claro até agora, explicamos. O CTR:

  • Ajuda a melhorar o ranqueamento de um anúncio influenciando o Índice de Qualidade (IQ) do Google Ads, o que consequentemente dá mais credibilidade para o seu site e atrai mais usuários;
  • Auxilia no reconhecimento de palavras-chave relevantes, ou não, para você e seu público-alvo;
  • Quanto maior o CTR menor o custo por cliques (CPC);
  • Demonstra se o anúncio, a Landing Page e seu conteúdo são eficientes e relevantes.

Por que é arriscado para sua conta do AdSense fazer compra de tráfego?

Muito se ouve atualmente sobre a derrubada de contas do AdSense, devido ao tráfego pago. Muitos se assustam, mas o que acontece é que comprar tráfego pode ser arriscado em várias plataformas.

Quando você compra tráfego, há sempre o risco de o tráfego inválido vir junto. Nenhuma rede ou plataforma pode garantir um tráfego 100% livre de robôs e fraudes.

Portanto, a compra deve ter sua entrega de tráfego constantemente monitorada e filtrada. Para que, caso receba um alerta de tráfego inválido, possa parar sua campanha naquela plataforma específica.

Se um anunciante bloquear você por baixa visibilidade dos anúncios, ou tráfego fraudulento, outros também o farão. Além disso, o Google AdSense irá verificar o seu tráfego diariamente. 

Constatando que o tráfego é de má qualidade, além de perder sua credibilidade frente aos anunciantes e redes de anúncios, você pode sofrer punições como Clawbacks (devolução de bônus/ações pagos anteriormente), limitação da entrega de anúncios e mais grave: bloqueio permanente da conta.

Portanto, invista em uma ferramenta como o Traffic Cop e faça compra de tráfego segura e monitorada.

Como aumentar o CTR no Google Ads?

O Google Ads (antigo AdWords) é uma ferramenta do Google para lidar com tráfego pago e criar anúncios dentro dele. Na plataforma, os anúncios podem ser extremamente segmentados, dependendo das habilidades do media buyer em montar uma audiência segmentada.

Como editor, o seu papel nesse processo de otimização do tráfego pago é oferecer conteúdo relevante para que o usuário volte ao seu site de forma orgânica no futuro.

melhorar-campanha-anuncios

Monte uma campanha de qualidade:

  • Conheça o seu público-alvo e segmente o seu conteúdo e objetivos às necessidades dele;
  • Busque sempre a máxima qualidade de copy (escrita persuasiva) e de criativos (design). Eles são componentes essenciais para atrair a atenção do público, diferenciam o seu site e geram credibilidade, aumentando seu tráfego;
  • Campanhas publicitárias exigem muito de seu tempo e recursos. Então, faça testes de orçamento e divisão de landing pages do site. Assim, será possível ver que formatos/versões geram mais impacto no seu público-alvo;
  • Insira bons gatilhos e CTAs (call-to-action) para chamar a atenção dos usuários, seja através da curiosidade ou apelando às emoções;
  • Exiba apenas anúncios relacionados com seu conteúdo e verdadeiros, que deixem claro o que oferecem e o que o usuário irá encontrar ao clicar neles;
  • Crie URLs mais curtas e fáceis para o usuário identificar o assunto de primeira, gerando mais cliques caso ele se interesse em saber mais detalhes;
  • Use palavras-chave específicas nas URLs, no seu conteúdo e nos seus CTAs para anúncios. Elas geram CTRs mais altos, diminuindo a concorrência. *Um CTR pode chegar a 20%, 30%, taxa absurda em um mercado mais genérico, onde há grande concorrência.
  • Utilize também palavras-chave ultraespecíficas. Por exemplo, se o seu conteúdo trata de assuntos que são tendência ou diferenciados, é possível alcançar CTR de 40% para cima.
  • Analise o que não está atraindo seus usuários e aumentando a sua monetização e retire tudo. Exemplo: se perceber que o CTR está ruim para certos criativos ou grupos de palavras-chave, faça alterações. Mas, se perceber que apenas algumas variações da sua estratégia está ruim, vá retirando e deixando as que performam melhor;
  • Pegue o que está fazendo certo e invista ainda mais nisso. Exemplo: invista em uma campanha somente com os banners que você viu que convertem mais, mandando para landing pages onde a sessão é mais longa.

ROI: uma das métricas mais importantes para um editor que compra tráfego

Importante no ambiente de compra e venda, o ROI (retorno sobre o investimento) mede o lucro obtido com aquele investimento.

Editores devem, primeiramente, dominar seus testes de campanha de tráfego pago. Depois disso, medir seu ROI fica mais fácil. 

Para calculá-lo, basta subtrair o valor do investimento do valor final do lucro, dividir o resultado pelo custo do investimento e, finalmente, multiplicar o novo número por 100. 

Para tudo isso, porém, você terá de saber o custo exato do seu investimento. Ou melhor ainda, utilizar o relatório de Atribuição de Receita do PubGuru:

Eficiência no aumento do CTR no Google Ads

Tenha em mente que não existe uma regra absoluta que diga que CTR você deve alcançar no seu nicho, mas existe o CTR esperado que pode auxiliar você.

No entanto, fazer parte de uma comunidade de editores ajudará a entender melhor como o tráfego pago está se comportando no mercado.

Além disso, é necessário compreender que há um abismo entre possuir um CTR baixo e um público que não se encaixa no seu nicho clicando nos anúncios da sua página. Aprenda a identificar os pontos fracos de uma campanha e tomar decisões.

Agora, mandar tráfego para um site onde o posicionamento de anúncios e a experiência do usuário gerada por eles não é boa, vai afetar seu ROI muito negativamente.

O PubGuru possui uma equipe de especialistas em AdOps que pode ajudá-lo a solucionar seus problemas de Operação de Anúncios de forma eficiente, aumentando incrivelmente seu ROI da compra de tráfego. 

Traga seu site para uma avaliação grátis hoje mesmo!