Para quem trabalha como publisher, ter um site banido pelo Google pode ser um problema muito grande: imagine perder do dia para noite um site que gera dezenas de dólares por mês? Para muitos, isso não significa apenas uma queda da receita, mas o fracasso do negócio como um todo e, por isso, é importante tomar todos os cuidados necessários para evitar restrições.

Tudo o que você precisa fazer é estar atento às Políticas do Google e cumprir todas elas. Dessa forma, seu site e seu negócio estarão à salvo e aptos a monetizar cada vez mais. Tenha em mente que cumprir as regras do Google também abre portas para inúmeras redes de anúncios e parceiros de monetização, já que tais diretrizes são usadas pela maior parte do mercado de mídia programática. 

Políticas do Google Adsense

O Google está comprometido com o aprimoramento do ecossistema de publicidade digital. Com isso, diversas atualizações em suas políticas são feitas periodicamente, com a intenção de contribuir para um mercado mais saudável, confiável e transparente, de forma que funcione para usuários, anunciantes e editores.

Tenha em mente que algumas atualizações são pequenas, mas outras podem ser bastante significativas e causam, inclusive, penalidades definitivas. Foi o que aconteceu com muitos sites que já tinham sido aprovados e, com as atualizações das políticas de 2022, foram revistos e sofreram retenção, clawback ou até banimento.

A dica, portanto, é estar sempre de olho na Central de Ajuda do Google, onde todas as alterações são anunciadas com antecedência. A boa notícia é que reunimos, abaixo, os pontos que mais precisam de atenção quando o assunto é evitar um site banido. Confira!

Leia também: De DJ a publisher com faturamento de 6 dígitos mensais: conheça a história de Henrick com a MonetizeMore

Site banido: como evitar

Como uma das empresas de publicidade mais importantes do mundo, o Google está preocupado em garantir um ambiente agradável e seguro para todos os usuários e anunciantes, por isso, suas políticas envolvem diversos pontos diferentes, que incluem, por exemplo:

  • Aspectos técnicos e editoriais; 
  • Conteúdos e práticas proibidas;
  • Recursos restritos.

Falaremos mais sobre os cuidados necessários para ter um site perfeito para monetização e evitar o banimento nas próximas linhas:

Prepare seu site para monetizar

Os cuidados para não ter o site banido devem começar ainda na fase de escolha de domínio. Não é possível monetizar sites com subdomínio ou hospedagens gratuitas. Além disso, também estão vetados aqueles sites amplamente conhecidos, como os do Google ou Facebook, por exemplo.

Outro ponto de atenção é garantir que suas páginas estejam sendo indexadas pelo Google. Isso pode demorar alguns dias, dependendo da relevância do seu negócio. Use o comando “site:nomedoseusite.com.br” para fazer a checagem de indexação. 

Outro detalhe que pode parecer pequeno, mas é muito importante para não ter um site banido é a Política de Privacidade do seu website, que deve estar visível e com as especificações técnicas exigidas pelo Google.

Atenção às Políticas de Conteúdo

Quando o tema é conteúdo, a lista de cuidados é um pouco maior. A primeira dica é investir em conteúdo de qualidade, com frequência de postagem e, no caso dos blogs, sempre com data de publicação e assinatura do autor.

Outro ponto crucial é produzir conteúdo original. Conteúdos duplicados ou com restrição de direitos autorais são facilmente detectados pelos bots do Google e podem gerar restrições indesejáveis para o seu site. 

Para o Google, tudo o que está dentro do seu site é de sua responsabilidade, mesmo aqueles conteúdos gerados automaticamente ou por usuários, como comentários, chats e mensagens instantâneas. Por isso, é importante monitorar esse tipo de material para garantir que eles também não violam nenhuma das políticas. 

Mantenha seu site seguro e confiável

O Google e todas as redes de anúncios sérias estão preocupadas em veicular anúncios apenas em sites que proporcionem uma boa experiência para o usuário e segurança para os anunciantes. Então, é primordial evitar qualquer ação que possa ser interpretada como experiência abusiva, ou seja, aquela projetada para enganar os visitantes do site, como, por exemplo:

  • Anúncios que enganem os usuários;
  • Anúncios que induzam o usuário a interagir com eles, sem que haja a real intenção;
  • Redirecionamentos automáticos entre páginas sem que haja nenhuma ação do usuário.

Além disso, não se esqueça de proteger os visitantes do seu site de possíveis vírus ou malwares. Os bots do Google vistoriam as páginas, detectam e penalizam softwares ou executáveis para download que afetam negativamente a experiência do usuário. 

Fuja dos conteúdos proibidos

Sabia que falar sobre alguns temas pode fazer você ter o site banido? Conteúdos ilegais, por exemplo, que promovam atividades ilegais ou firam os direitos de terceiros, não devem ser usados. Além disso, conteúdos que promovam qualquer forma de hacking ou cracking são considerados violação das Políticas do Google e impossibilitam a monetização com anúncios. Veja outros exemplos de temas proibidos:

  • Pornô ou adultos;
  • Medicamentos e suplementos não regulamentados;
  • Drogas recreativas;
  • Tabaco ou álcool;
  • Violentos ou chocantes;
  • Jogos de azar;
  • Explosivos ou armas.

Crie um site à prova de banimento

Investir em monetização de sites é um negócio muito lucrativo, que pode render rapidamente milhares de reais por mês. Para melhorar, o mercado da mídia programática só tem a crescer. Para 2023, estima-se que 83% dos valores investidos em mídia digital no país — algo em torno de 10 bilhões de dólares — sejam negociados via meios programáticos, ou seja, de forma automatizada, sem interferência humana.

No entanto, cabe aos publishers a missão de evitar ter o site banido para que a renda não seja ameaçada. Infelizmente, perder um site é algo muito recorrente na carreira dos editores iniciantes, mas você não precisa passar por isso. Ou, se já passou, saiba que é possível recomeçar de maneira correta e segura.

Para te ajudar, preparamos um e-book que reúne em detalhes todas as orientações acima, além dos links da Central de Ajuda e vídeos que explicam minuciosamente cada diretriz. Leia o material gratuitamente!